To top
26 fev

MFW: GUCCI = LOVE

gucci-fall-17

Fiz este post a pouco no Insta e achei que valia a pena repostar aqui pra poder falar mais, pra poder deixar registrado de um jeito, literalmente, maior.

Agora com a opção de colocar mais imagens no insta (formato carrossel), ficou mais bacana fazer análises de desfile por lá e bem mais fácil pra compartilhar. Mas já que é semana de moda e já que meu coração bateu ainda mais forte pela Gucci nesta coleção, fica aqui a mensagem pra quem quiser ler um pouco mais.

Sabe quando tudo se DESencaixa perfeitamente?! Quando a sua ideia de styling, de formação de fila de desfile com formação de cores e estilos é toda de um jeito organizadinho e de repente surge um que bagunça tudo, mas de um jeito ainda perfeitamente colocado e coerentemente desenhado?! Não só o styling como toda a mensagem… e sem falar na ambientação (uma espécie de estação espacial em forma de pirâmide) e na trilha sonora, clássica, perfeita. Os signos da Gucci desde a fundação da casa, todos repaginados, redesenhados, os florais modernos, o mix de estampas, bordados sobre estampas, pregas revelando elementos, tule, brilho e de repente um pretinho básico… Uma simples camiseta com intervenção de um artista ganha sentido vanguarda e forte. A mensagem de autenticidade necessária pra moda atual está toda aí! Junto com Miuccia Prada que se auto-renovou nesta temporada de Inverno, Alessandro Michele conquistou mais ainda meu coração e deu sentido de novo pra tudo que eu acredito. Sem prepotência alguma de me comparar ao gênio diretor-criativo da marca, mas tem várias coisas ali claro, separadas, que já usei em minhas roupas também, o que me deixa muito feliz de perceber.

Na prática, destaque para as proporções de calças curtas e calças aladim, para as matérias-primas como veludo, cetim e adamascados, golas e mangas deixam o visual superlativo e até teatral, como às vezes a moda tem de ser pra nos levar pra outro mundo. As cores como o lilás (!!!!) e em outro look, cores primárias. Japão encontra Renascimento que encontra anos 80 que encontra Índia. São inúmeras as belas referências que ficam tão, mas tão coerentes no contexto.

Um vestido de festa ganha aplicações de flores 3D ou uma sobreposição de capa, quase como saído de um livro de conto de fadas. Sabe aqueles livros que a gente abre e o desenho salta?! Cada look, pra mim, foi assim. Uma surpresa, um conto inesperado que vai virar (já virou) objeto de desejo talvez mais comerciais em forma de acessórios, talvez em futuras imagens de editoriais de revistas e porque colocar uma dessas imagens numa moldura barroca bem linda e pendurar na parede de casa?!

Você pode estar me achando doidinha… mas moda foi feita pra gente sonhar e nem ser tão normal assim, porque normal is boring né?!

Difícil, mas muito difícil mesmo eleger 10 imagens favoritas desse desfile, desse retorno do amor pela moda, pela roupa, pelo vestir como se ninguém estivesse olhando, dessa defesa linda em assumir sua personalidade e dizer ao mundo a que veio. Aqui não se fala de tendências, se fala em vanguarda, se fala em história, se fala na mente brilhante de Alessandro Michele @lallo25 , se fala da emoção em relembrar quando vi uma de suas coleções ao vivo na loja da @gucci em Paris. Aqui se fala do motivo pelo que eu escolhi viver a moda e o motivo pelo qual eu brigo por ela todos os dias, do meu jeito, singelo, mas que me motiva a viver cada dia… Obrigada por dar vida aos nossos sonhos em forma de roupa!

Te deixo com as minhas difíceis 10 imagens favoritas. Tem até um quase pretinho nada básico no meio, porque (né?!) a gente ama um sonho, mas é reles mortal no final das contas…

IMG_2107 IMG_2121 IMG_2122
IMG_2143 IMG_2144 IMG_2145 IMG_2146 IMG_2147 IMG_2149 IMG_2150 IMG_2151

 

 

Crédito das imagens: site Vogue Runway

 

Tenha um ótimo feriado de carnaval!!!

 

beijos!

Karyn

 

 

karynmattos
No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

})(jQuery)